viaje na viagem bonito

Voce Sabe Qual A Melhor Epoca Do Ano Para Visitar Bonito MS

Você Sabe Qual A Melhor Época Do Ano Para Visitar Bonito-MS?

Que Bonito é lindo em qualquer época é verdade. No entanto, para visitar Bonito-MS e aproveitar toda sua beleza, é preciso estar atento a algumas coisas.

Isso porque a alta e baixa temporada interferem na experiência do viajante. Por exemplo, quando há muita chuva nos locais, os passeios podem ser cancelados para que não haja risco de acidentes.

A chuva pode durar mais de um dia, nunca se sabe, então por isso e por outros fatores, é interessante saber em qual época ir para Bonito é mais adequado.

Por isso, preparamos este guia para que você se prepare antes de ir.

 

Quando É Melhor Ir visitar Bonito-MS?

Quando É Melhor Ir visitar Bonito-MSA região de Bonito é muito privilegiada para turismo. Isso porque a área tem o clima tropical, sem temporadas de frios e com duas estações muito bem definidas.

No entanto, é no verão que acontece o período de chuvas.

Por isso, anote em seu caderno: a melhor época para ir visitar Bonito-MS é nos meses de maio e setembro, no qual os dias de chuva são menores e as água ficam mais claras.

A chuva interfere bastante na limpidez da água. Então se você deseja fazer um passeio de flutuação para observar os peixes e a vegetação, tenha em mente que no verão isso pode acabar não acontecendo.

A temperatura da região varia bastante durante o ano inteiro, no entanto, a média fica em torno dos 20°.

Se você tem preferência de viajar nos meses mais quentes, então saiba que entre outubro e março é a época ideal para você.

Já os outros meses entre maio e setembro acabam sendo mais frios.

Tem quem prefira realizar os passeios em épocas mais chuvosas pois acreditam que a mata fica mais verde, os rios mais cheios e as cachoeiras muito mais atraentes.

Mas esta é uma escolha completamente pessoal e não vale tanto o risco, já que como dissemos, os passeios podem ser cancelados e seus dias de viagem perdidos.

Se você que quer ir visitar Bonito-MS e em especial, a Lagoa Misteriosa, saiba que ela fica interditada entre outubro a abril.

Isso porque a chuva torna a visibilidade da água não muito boa para os turistas que desejam fazer flutuação.

Os melhores meses para quem deseja curtir Bonito sem enfrentar a cidade cheia e concorrência de disponibilidade de passeio, é nos meses de fevereiro a novembro. Essa então, é a melhor época para ir.

 

Conclusão

ConclusãoPor fim, agora você já sabe qual é a melhor época para visitar Bonito-MS.

O local recebe muitos turistas durante o ano inteiro, e achar um meio termo entre passeios menos disputados e um clima sem muita chuva, é fundamental para poder curtir a região sem estresse.

Agora que você já sabe dessa informação, faça seu roteiro e confira a disponibilidade nas agências para não deixar nada em cima da hora.

Gostou deste artigo? Nos diga aqui nos comentários e compartilhe-o em suas redes para que outras pessoas possam saber qual a melhor época para visitar a região.

Leia mais

Lugares imperdíveis em Bonito!

Lugares imperdíveis em Bonito!

É alta a probabilidade de sempre voltar de Bonito com a sensação de ter deixado algo para trás, sem ser visitado.

Para que você não perca nada nossa equipe da Bonito Ecotour elencou cinco experiências que você não pode deixar de provar em Bonito, a 298 km de Campo Grande no Mato Grosso do Sul.

Abismo Anhumas:

Sem dúvida, esta é a versão mais radical de Bonito.

Rapel de acesso ao Abismo Anhumas
A 23 km do centro do centro da cidade, essa caverna com entrada vertical tem acesso obrigatório por um rapel negativo (quando não se coloca os pés em nenhum local de apoio), com 72 metros de profundidade até a plataforma flutuante sobre o lago dentro do abismo.

Radical e complexa, a experiência exige treinamento prévio, na sede da empresa, no centro de Bonito.

Abismo Anhumas é uma das atrações mais exclusivas de Bonito!

Grutas:

Localizada na área do Grupo Corumbá, formação de 550 a 600 milhões de anos que já foi o fundo do mar, a região de Bonito abriga belas grutas secas que podem ser visitadas pelo público em geral.

Sem dúvida, a do Lago Azul é a mais popular de todas, cujo acesso é por uma trilha de 300 metros até uma boca natural com 40 metros de diâmetro.

Mas o visual mais esperado (daqueles que fazem grupos de turistas se dispersarem, durante a descida íngreme por um desnível de 60 metros), é o impressionante lago azulado que dá nome à atração, uma formação natural com 90 metros de profundidade e que abriga fósseis milenares de mamíferos como a preguiça-gigante e o tigre-dente-de-sabre.

A vizinha Gruta de São Miguel, a 4 km dali, pode ser visitada em tours de 1h10.

Ciclismo:

Desde que foi lançado, há mais de nove anos, o projeto Lobo Guará já plantou seis mil árvores com a ajuda de ciclistas.

Ciclismo em Bonito
Nesse roteiro de 17,5 km (14 km sobre asfalto e outros 3 km, margeando o rio Formoso) o ciclista faz paradas para banhos em rios; cruza área de mata ciliar, onde o tour assume status de off road; e, no final, planta uma árvore, em uma área de reflorestamento.

Flutuação:

Com águas que entraram para as listas mundiais de transparência, devido à alta concentração de calcário que serve como filtro natural, os rios bonitenses são conhecidos pelas flutuações, atividade aquática em que o visitante segue a correnteza do rio, equipado com colete, máscara e snorkel.

O mais famoso é o da Nascente Sucuri, uma fazenda com mais de 8 mil hectares, onde é possível flutuar por 1.800 metros do rio Sucuri, considerado o “mais cristalino do Brasil”.

Lagoa Misteriosa:

Lagoa Misteriosa, um dos pontos de mergulho mais cobiçados de Bonito !
Um dos pontos mais cobiçados para mergulho, em Bonito, é a Lagoa Misteriosa, uma cavidade que foi classificada pela SBE (Sociedade Brasileira de Espeleologia) como “a sétima caverna mais profunda” do Brasil.

Acessada por uma dolina de 75 metros de profundidade, onde se encontra uma escadaria de 179 degraus, essa lagoa de imensidão abismal abriga imensos paredões verticais e áreas bem iluminadas, devido à sua posição.

Conheça a Lagoa Misteriosa, próximo a Bonito, no Mato Grosso do Sul!

Siga estás dicas e se tem oportunidade conheça tudo isso e muito mais!

Monte seu pacote de viagens para Bonito garantindo a certeza de um passeio tranquilo neste paraíso. Conte conosco em Bonito (MS) e vamos superar suas expectativas mais otimistas sobre sua viagem!

Contato:
Tel: (67) 3255-4101 – Contato MS
Tel: (11) 3042-9125 – Contato SP
WhatsApp: (67) 99171-3517
E-mail: contato@bonitoecotour.com

 

 

 

Leia mais

Bonito em detalhes!

Bonito em detalhes!

“Bonito não somente por natureza mas pelo comprometimento com a sustentabilidade” – seria a melhor maneira para definir Bonito. Primeiro porque a cidade tem tudo para ser classificada como bonita. Segundo porque a natureza é o que deixa Bonito bonita. Parece confuso, mas quem viajar para Bonito, vai entender exatamente a frase.

Localizada a aproximadamente 300 km da Capital Campo Grande, praticamente no coração do Brasil, Bonito hoje em dia é um destino que mesmo sendo a meca do ecoturismo do do país, não sofreu nenhuma degradação ambiental, muito pelo contrário, Bonito é um exemplo no quesito sustentabilidade e preservação do meio ambiente.

Grande parte das atrações de Bonito é paga e localizada dentro de propriedades privadas, ou seja, não dá pra sair fazendo trilha em qualquer lugar ou mergulhando no primeiro rio que se vê. É necessário contratar os passeios através de agências e/ou guias credenciados, todas as atividades são supervisionadas (o que ajuda a conservar a natureza) e há um limite diário de visitantes em cada atração, que não são poucas: rios de águas transparentes repletos de peixes coloridos, cavernas, cachoeiras, trilhas, grutas e ver animais silvestres. Em época de alta temporada é recomendado fazer a reserva dos passeios com antecedência já que há um limite diário de visitação.

Os passeios mais procurados são:

Conhecer o cartão postal de Bonito, a famosa Gruta do Lago Azul onde não é permitido mergulhar mas a visão do lugar compensa a visita; passeio de bote pelo Rio Formoso feito em um percurso de aproximado 6 km passando por cachoeiras e corredeiras, contemplando a fauna local; mergulho no Rio da Prata onde é possível observar uma grande quantidade de peixes em águas transparentes; ir ao Buraco das Araras que é um percurso de quase 1 km ao redor de uma das maiores dolinas do país, ótimo para observação de aves; fazer rapel no Abismo Anhumas que requer um pouco mais de preparo físico para descer e chegar em uma caverna; fazer o agradável passeio até a Estância Mimosa, típica fazenda sul-matogrossense, de nome fofo e cachoeiras lindas; caminhada até a cachoeira Boca da Onça, que são 11 cachoeiras no total e a Boca da Onça é a mais alta do estado com 156 metros de altura.

Bonito já foi eleita o melhor destino de turismo responsável do mundo em premiação internacional. Quem vai a Bonito, volta com a certeza de que a cidade faz bonito mesmo!

O que é bom saber antes da viagem
Bonito pode ser aproveitada em qualquer época do ano porque cada período tem seus encantos e suas particularidades. Meses de férias e feriados prolongados são sempre cheios de gente e os preços sobem de acordo com a procura dos turistas. E falando em férias, é justamente durante os meses das férias de verão que costuma chover mais em Bonito, além de ser também os meses mais quentes. Devido ao maior volume de chuva, as cachoeiras estão com maior volume de água, e os mosquitos aparecem em maior quantidade no verão também. Já no mês de julho, ou nos meses entre junho e agosto, é quando chove menos na região, porém faz mais frio, o que pode atrapalhar um pouco o banho de cachoeira e os mergulhos no rio, já que a temperatura da água estará mais fria mas a transparência das águas é absoluta.

A quantidade de dias em Bonito é de no mínimo três dias inteiros no local, ou seja, 4 noites de hospedagem, e pra quem quiser aproveitar mais, em uma semana você encontra atividades para fazer todos os dias.

Bonito é pequena, mas assim como a maioria das cidades, os hotéis, restaurantes, agências de turismo, mercados e tudo que você possa precisar provavelmente estará no centro. Grande parte das pousadas também fica no centro que acaba sendo a melhor opção de hospedagem, principalmente pra quem estiver sem carro. Para quem estiver com carro alugado, as opções aumentam um pouco, pois há boas pousadas fora da região central que ficam em terrenos maiores, com mais opções de serviços e lazer. Mas o centro sempre será uma boa escolha em Bonito.

E os restaurantes também ficam na região central da cidade. A cidade pode até ser pequena, mas há uma boa oferta de restaurantes, e o melhor, a comida também costuma ter uma ótima qualidade! Claro que tudo vai depender do gosto do freguês, mas de uma maneira geral, há bons restaurantes, muitos especializados na culinária regional e com porções generosas. Peixes de água doce, pirão, carne de jacaré, pizzas, lanches e sushis, você vai encontrar de tudo um pouco, e com preços mais baratos quando comparado com muitos destinos turísticos do Brasil.

Para essa viagem, alguns itens na bagagem poderão fazer uma grande diferença como um repelente, protetor solar, trajes de banho, mochila, tênis ou papete para fazer trilhas, câmera fotográfica, binóculos, chapéu ou boné, lanterna e roupas adequadas para o período da viagem, no inverno roupas de frio, e no verão, além de roupas mais leves, uma capa de chuva é recomendável.

Como chegar:

Não há muito tempo atrás era mais complicado chegar diretamente à cidade, mas desde fevereiro de 2017 isso mudou, principalmente para o turista que parte de São Paulo. Agora a rota Campinas-Bonito-Corumbá, operada pela Azul, aumentou as possibilidades de voos e promete baratear o trecho, antes bastante caro. Os voos Campinas-Bonito saem às terças, quintas e domingos. Já a rota de volta, Bonito-Campinas, acontece nos demais dias da semana, às segundas, quartas, sextas e sábados.

O Aeroporto de Bonito fica a 14km do centro da cidade, distância percorrida em menos de 20 minutos. Para fazer o trajeto, há duas opções bastante comuns: transfers compartilhados e táxis. A opção mais econômica para quem viaja sozinho são os transfers, que devem ser agendados com antecedência e custam em média R$30 por pessoa. Eles deixam os passageiros nas portas dos seus hotéis e pousadas (desde que a hospedagem esteja na região central da cidade). Já para quem vai em família, os táxis são uma opção interessante também. O valor da corrida do aeroporto até o centro é tabelado e fica em torno de R$70.

De Campo Grande a Bonito:

Para quem não mora em São Paulo, no entanto, outra opção é pegar um voo para Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul. Cerca de 300km separam as duas cidades e nesse caso há mais opções de voos, preços e companhias aéreas. Para ir de Campo Grande a Bonito também há algumas opções de meio de transporte, sendo os mais comuns os transfers e carros alugados.

Para ir de transfer é necessário agendar com antecedência na Bonito Ecotour. Os valores ficam na casa dos R$100 por pessoa e o trajeto dura em média 4 horas de duração. Eles também levam diretamente ao hotel e pousada do turista, desde que o estabelecimento esteja localizado na região central da cidade.

Outra boa opção que garante maior flexibilidade e mobilidade é fazer o aluguel de um carro. Como algumas atrações são distantes, ter um veículo acaba barateando os passeios. Lembre-se, porém, que são quase 4 horas de viagem, então se o seu voo chegar muito tarde a Campo Grande a melhor opção é fazer um pernoite na capital do Mato Grosso do Sul e seguir para Bonito no dia seguinte.

É possível fazer o trajeto também de ônibus, mas essa opção acaba não sendo muito vantajosa. Isso porque são cerca de 6 horas de percurso e o turista ainda terá que pagar táxis do aeroporto até a rodoviária. O trecho, porém, é bem econômico, na casa dos R$70. Se você for morador de Campo Grande ou partir de outras regiões do estado, essa pode ser uma boa alternativa para você.

Vida noturna:

Se você está querendo agito, nossa melhor dica é que você mude as suas expectativas. Como o próprio nome diz, Bonito é incrível, mas vida noturna e badalação não são pontos fortes da cidade. As poucas opções ficam na rua principal e em seu entorno, mas não pense também que ela é enorme e cheia de possibilidades. Na realidade ela é bem pequena e limitada, mas deve ser a sua alternativa se você quiser sair para jantar ou tomar algo.

Por ser uma região de ecoturismo muito forte, os passeios em meio à natureza são os atrativos principais do local. Essas atividades muitas vezes englobam trilhas, mergulhos e caminhadas, que cansam o turista durante as manhãs e tardes. Por isso, a melhor alterativa para os períodos noturnos é escolher um lugar bacana para jantar ou, ainda, comprar lembrancinhas para amigos e parentes.

Mas para quem é brasileiro e não desiste nunca, algumas opções – mesmo que poucas – ainda existem. A melhor delas é o Taboa Bar, um verdadeiro ponto turístico da cidade. Lá o carro-chefe são as cachaças de mesmo nome, bastante típicas da região, e feitas com mel, guaraná em pó e canela. O bar tem música ao vivo todos os dias e decoração com recados de clientes nas paredes. É um local bastante turístico e, por isso, os preços não são os mais baratos. Menos de 1km de lá está da fábrica da Taboa, que também é uma opção para o viajante. No local é possível degustar diversas cachaças, além de aprender sobre o processo de fabricação da bebida.

Outra opção de passeio noturno é o Projeto Jiboia. De forma bem divertida e cômica, o local faz palestras para tentar dar uma nova abordagem às cobras, mostrando que elas não são tão malvadas assim. As apresentações acontecem às 19h, mas é bom chegar com um pouco de antecedência para garantir o seu lugar. Para quem tiver coragem, no final é possível tirar fotos com os animais.

Isso é só uma entrada pois o prato principal de Bonito engloba a cultura local, a gente daqui e a exuberante natureza que já foi campeã mundial em ecoturismo sustentável e não vir a Bonito é perder a oportunidade de conhecer o melhor – então o que você está esperando?

Monte seu pacote de viagens para Bonito garantindo a certeza de um passeio tranquilo neste paraíso. Conte conosco em Bonito (MS) e vamos superar suas expectativas mais otimistas sobre sua viagem!

Contato:
Tel: (67) 3255-4101 – Contato MS
Tel: (11) 3042-9125 – Contato SP
WhatsApp: (67) 99171-3517
E-mail: contato@bonitoecotour.com

Leia mais

Qual a diferença entre as flutuações de Bonito MS?

Qual a diferença entre as flutuações de Bonito MS?

“Depoimento da nossa visitante Mariana Mendes:”

Flutuação em Bonito 3 opções imperdíveis:

Um dos passeios que mais chama a atenção é a flutuação em Bonito. Por essa razão, quando fizemos nosso roteiro, escolhemos 3 flutuações para fazer. O que achei interessante é que elas tem características bem distintas. Então, falarei de cada uma a seguir.

Qual Flutuação em Bonito vale mais à pena? Você analiza as opções abaixo e escolhe:

Flutuação em Bonito
Recanto Ecológico Rio da Prata:

A flutuação no Rio da Prata foi a primeira atração que visitamos em Bonito. Ela custou R$256,00 por pessoa e incluiu uma flutuação, equipamento de mergulho (roupa de neoprene, calçado de neoprene com solado de borracha, snorkel e máscara de mergulho) e almoço buffet. São grupos de no máximo 9 pessoas, agendados de 30 em 30 minutos.

Assim que chegamos, fomos para a recepção onde fornecemos nossos dados pessoais, afinal, a maior parte dos passeios em Bonito oferece seguro. Depois, junto ao nosso grupo ouvimos a nossa guia explicar as etapas do passeio, assim como os detalhes de segurança e os procedimentos necessários.

Logo após a explicação, pegamos nosso material para a flutuação. Existem armários trancados com chave dentro dos vestiários. Mas tem um custo extra de R$3,00 que são doados para instituições de caridade.

Quando todos estavam prontos, seguimos para pegar o caminhão que nos levou ao início da trilha. São quase 2km de caminhada, que fizemos em aproximadamente 45 minutos. Foi um ritmo tranquilo, e a guia aproveitou para nos contar mais sobre a fauna e a flora da região.

No fim da trilha, chegamos em um deck que desce para a área de treinamento. Ali é onde testamos o nosso equipamento e treinamos a descida no Rio que deve ser feita sem encostar os pés no chão. O grupo segue em fila indiana e a maior parte do tempo, a gente é levado pela correnteza.

A Flutuação no Rio da Prata:

A primeira parte é mais bonita com água muito clara e muita vegetação. Essa flutuação é bem longa, ficamos quase 2 horas na água. Nessa flutuação tem bastante correnteza, então acaba ajudando no deslocamento que é bem grande nesse caso.

Quando saímos da nascente e entramos no Rio da Prata, a água ficou turva e continuamos a flutuação apreciando o lado de fora, até chegarmos no deck de saída.

Então, pegamos o transporte para a sede do Recanto ecológico e depois de devolver o equipamento seguimos para o almoço.

A comida caseira estava deliciosa, e é claro que a fome estava grande! Acho que o horário que a gente escolheu para o passeio foi perfeito! Chegamos para almoçar em torno de 13:30, qualquer horário depois acho que ficaria tarde para o almoço.

Você pode aproveitar o resto da tarde na propriedade. Eles dispõem de redes para um bom descanso. Irresistível, não é?

São várias opções legais!

Aquário Natural
A nossa segunda flutuação em Bonito foi no Aquário natural. Escolhemos fazer essa flutuação à tarde, pois de manhã fizemos dois passeio em grutas em Bonito. A flutuação no Aquário Natural custou R$226,00.

Como tínhamos feito os passeios pela manhã, nem tivemos tempo de voltar à pousada antes de seguir para a flutuação. Então, optamos por comer apenas entradas no restaurante Sapezal que fica dentro do Aquário Natural.

Quando chegou a hora marcada para o passeio, seguimos para o local onde são entregues os equipamentos. Nos vestiários estão disponíveis armários individuais com cadeado para que você possa guardar os seus pertences.

Depois de pegarmos os equipamentos, seguimos para a piscina, onde foi feito o treinamento e checagem do equipamento. Então, fomos andando até a nascente onde descemos para a água.

Nesse momento, ficamos explorando por uns 15 minutos a nascente que é belíssima, com uma vegetação abundante e cheia de peixes!

O tempo de flutuação é bem menor que a do Rio da Prata, em torno de 20 minutos depois que começamos a descer. Aqui não tem uma correnteza forte, como no anterior e temos que usar mais os braços. Mas o visual debaixo d’água é lindíssimo!

Depois de sairmos da água, caminhamos até a sede do empreendimento e passamos pelo lago dos jacarés:

Após o passeio era possível também aproveitar o resto do dia na piscina. Mas acabamos voltando para a nossa pousada a Pousada Sucuri!

Nascente Azul:

O nosso último passeio de flutuação em Bonito, foi na Nascente Azul. Custou R$182,00 por pessoa. Estão incluídos no preço, o equipamento para a flutuação e o uso do complexo.

Sobre a flutuação, chegamos um pouco antes do horário marcado. Então, encontramos com o nosso guia na sede. Dali seguimos por uma pequena trilha que passa por uma belíssima queda d’água.

Fomos subindo até a casa dos equipamentos, onde tem também os vestiários. Lá é onde nossos pertences ficam guardados em armários coletivos (para todo aquele grupo da flutuação). Depois que estávamos todos prontos seguimos para o local de treinamento no rio mesmo.

Descemos no deck e fomos testar nosso equipamento. Dali seguimos caminhando para a nascente, que é lindíssima! Tem uma fenda subaquática, onde eles colocaram uma corda para descermos e chegarmos mais perto. Bem legal! Tiramos fotos e flutuamos por ali uns 15 minutos antes de descermos o rio.

Essa flutuação é bem tranquila e sem correnteza. A dica é ir flutuando pelos cantos, perto das margens que é onde se concentram os peixes. São muitos! É super bonito! Nesse passeio o guia também tira fotos do grupo, que são vendidas em dvd no fim por R$70,00.

Outras atrações da Nascente Azul
Quando terminamos a flutuação, devolvemos nosso equipamento e pegamos nossos pertences. Ao invés de descermos caminhando para a entrada do complexo, resolvemos descer de tirolesa. Essa tirolesa é seca e é paga à parte. Tem o custo adicional de R$42,00 e tem a extensão de 450 m.

Na Nascente Azul também tem um lago e piscina naturais que podem ser usados durante todo o dia, antes e depois da flutuação. Nesse lago tem uma tirolesa molhada e pontes “maleáveis” bem divertidas. Mas nesse lago é obrigatório o uso de coletes.

Depois da tirolesa, fomos direto almoçar, pois a fome já estava grande! O almoço é um buffet pago à parte e custa R$45,00. A cobrança do que é consumido é feita por meio de comanda e você só paga ao sair do empreendimento.

Ou seja, é um programa para o dia inteiro. A gente até ía marcar o bóia cross no mesmo dia, mas o atendente da agência nos desaconselhou e nos incentivou a reservar o dia inteiro para a Nascente Azul.

Qual Flutuação em Bonito vale mais à pena?

Essa é uma pergunta bem difícil de responder. Afinal, todas tem suas vantagens e desvantagens. Se você quer muito tempo de água recomendo a do Rio da Prata. Se você quer aproveitar o dia inteiro no mesmo lugar, a Nascente Azul tem mais opções de lazer. E o Aquário Natural tem uma “paisagem subaquática” de tirar o fôlego. É muito verde! Não deixe de levar uma go pro, pois em muitos passeios é a câmera que eles aceitam que você use.

Ainda tem outras opções de flutuação em Bonito como o famoso Rui Sucuri uma das águas mais transparentes do mundo , mas isso é programa para uma próxima viagem e sem dúvida vale a pena.

Monte seu pacote de viagens para Bonito garantindo a certeza de um passeio tranquilo neste paraíso. Conte conosco em Bonito (MS) e vamos superar suas expectativas mais otimistas sobre sua viagem!

Contato:
Tel: (67) 3255-4101 – Contato MS
Tel: (11) 3042-9125 – Contato SP
WhatsApp: (67) 99171-3517
E-mail: contato@bonitoecotour.com

Leia mais

É possível fazer turismo sustentável e também viajar de maneira econômica em Bonito?

É possível fazer turismo sustentável e também viajar de maneira econômica em Bonito?

Em um mundo em que cada vez mais pessoas viajam, os impactos que causamos ao planeta e às pessoas que vivem nele – sejam eles positivos ou negativos – são cada vez maiores.

Somos bilhões de viajantes cheios de sonhos, vontades e câmeras nas mãos, mas, muitas vezes, pouco dinheiro no bolso para visitar destinos sustentáveis incríveis como Bonito no Mato Grosso do Sul.

Ideal seria se essas bilhões de pessoas pudessem sempre causar impactos do bem, com viagens conscientes e sustentáveis.

Existe o grande mito de que sustentabilidade e o turismo em Bonito é sinônimo de luxo ou de produtos mais caros, quando, na verdade, sustentabilidade é para todos.

Reunimos na Bonito Ecotour dicas de como é possível viajar de forma consciente e econômica:

1. Reserve hospedagens sustentáveis: ao escolher seu hotel, use sites de reservas que mostram as acomodações que realmente são comprometidas com a sustentabilidade, como o Book Different, o Ecobnb e até mesmo o Booking.com e o TripAdvisor, que te dão a opção de selecionar os hotéis sustentáveis. Você verá que existem opções para todos os orçamentos e gostos, desde grandes hotéis e resorts até albergues e pousadas. Ou veja diretamente da fonte com a nossa equipe que é de Bonito e sabe exatamente quais hotéis ou pousadas são realmente ecofriends!

2. Escolha destinos fora do circuito: troque suas férias em Paris, Veneza, Barcelona ou praias por destinos menos procurados como Bonito e o Pantanal. Esta é uma das excelentes maneiras de economizar viajando responsável. Existem muitos lugares que são consideravelmente mais baratos e que podem trazer experiências autênticas e surpreendentes. Você pode até usar mecanismos de pesquisa para vôos (em sites como Skyscanner e Kayak) e encontrar o destino com tarifas mais baratas ou melhor custo benefício para a data de sua viagem. Os moradores, tanto dos destinos lotados, quanto dos mais vazios, agradecem a sua escolha!

3. Faça turismo comunitário: estão crescendo (e muito) as oportunidades de fazer roteiros e passeios que envolvam experiências autênticas em pequenas comunidades pelo mundo e aqui em Bonito está ideia está se fortalecendo . Esses roteiros normalmente não são caros e trazem vivências realmente únicas, com muita cultura – você pode viver experiências em Balneários como do Balneário do Sol, Ilha Bonita, Praia da Fiqueira e incluso o fantástico Balneário Municipal –  gastronomia, ecoturismo e a oportunidade de conhecer pessoas incríveis. O bacana é que eles incluem comunidades no turismo, gerando emprego e renda para quem precisa, e ajudam a preservar muitas culturas.

4. Escolha experiências sustentáveis: ao escolher seus passeios, opte por aqueles operadores que realmente têm cuidados com a natureza e geram impactos positivos para a comunidade local – nós podemos dar a dicas.

Aproveite a diversidade que oferecem experiências responsáveis e locais para escolher os seus passeios em Bonito antes mesmo de ir.

5. Observe animais na natureza: de acordo com a Proteção Animal Mundial, apenas animais em extinção têm justificativa para serem criados em cativeiro. Tanto você, quanto os animais, serão muito mais felizes na natureza! Há experiências incríveis de observação dos mais diversos bichos sem que precisemos perturbá-los ou abusar deles. Exclua da sua lista os atrativos que exploram animais.

6. Turismo voluntário sim, mas só quando necessário: nem todo turismo voluntário é turismo responsável, muito pelo contrário! Repense o volunturismo. Esteja consciente do projeto com o qual você está envolvido e pense se você realmente está contribuindo para ele. Evite o voluntariado em orfanatos, uma vez que a maioria deles virou um comércio para o turismo; e pense se você realmente tem habilidades para ensinar crianças ou construir algo. Idealmente, você deve trabalhar com algo que já tenha experiência para que o resultado seja positivo para ambos os lados.

7. Troque trabalho por hospedagem aqui em Bonito : Isso já virou tendência mundial e é uma oportunidade ótima para aprender línguas em albergues ou pequenas pousadas de Bonito ganhar experiência e ainda ajudar pequenos empreendimentos e projetos. Além, é claro, de conhecer um destino sem pagar hospedagem e economizar viajando. Mas tenha em mente que o excesso desta prática pode ser um impedimento para o emprego legal. Não apoie empresas que só tenham esse tipo de trabalho.

8. Compre produtos locais: nada melhor para economizar viajando do que comprar produtinhos e lembranças locais. Bom para você, que leva lembranças do lugar, e bom para Bonito, que vê o dinheiro circular por aqui. Afinal, qual é a graça de levar de Bonito um iPhone?!

9. Caminhe e use transporte público: todos nós já sabemos, mas não custa lembrar: a bicicleta e a caminhada são os grandes amigos do meio-ambiente. Quando não for possível, use transporte público. Mais barato e menos gente poluindo o planeta, certo?

Monte seu pacote de viagens para Bonito garantindo a certeza de um passeio tranquilo neste paraíso. Conte conosco em Bonito (MS) e vamos superar suas expectativas mais otimistas sobre sua viagem!

Contato:
Tel: (67) 3255-4101 – Contato MS
Tel: (11) 3042-9125 – Contato SP
WhatsApp: (67) 99171-3517
E-mail: contato@bonitoecotour.com

Leia mais

Bonito e a sustentabilidade!

Bonito e a sustentabilidade!

Todos sabem que Bonito é o melhor destino de ecoturismo do Brasil e está entre os 10 melhores do mundo tanto em matéria de natureza e beleza intacta como sustentabilidade e organização turística!

Agora que estamos claros sobre o que é o ecoturismo em Bonito e como diferenciar essas propostas de qualidade, é hora de aprofundar um pouco mais.

Falando sobre ecoturismo do ponto de vista de sua sustentabilidade.

O que os especialistas querem dizer quando equiparam o ecoturismo ao chamado turismo sustentável em Bonito?

Começamos procurando o termo “sustentável”:

“Sustentável: Especialmente em ecologia e economia, que pode ser mantida por muito tempo sem esgotar os recursos ou causar sérios danos ao meio ambiente.”

Assim é Bonito que se autogestiona para mantener-se sempre entre os melhores e estás boas práticas reconhecidas em todo planeta já fazem parte da marca registrada de Bonito que serve como inspiração e exemplo para eco-destinos de todo o mundo em busca de equilíbrio e sustentabilidade!

Tanto na preservação ecológica como econômica Bonito é referência em todo o mundo – Passeios como Rio Sucuri, Rio da Prata, Parque das Cachoeiras, Gruta do Lago Azul e mais dezenas de atrações de Bonito são diferentes e surpreendentes para incluso os viajantes mais experientes!

Ao adquirir um pacote para Bonito a experiência no ecoturismo sustentável de multiplica e a certeza de que as expectativas serão superadas é indiscutível!

Monte seu pacote de viagens para Bonito garantindo a certeza de um passeio tranquilo neste paraíso. Conte conosco em Bonito (MS) e vamos superar suas expectativas mais otimistas sobre sua viagem!

Contato:
Tel: (67) 3255-4101 – Contato MS
Tel: (11) 3042-9125 – Contato SP
WhatsApp: (67) 99171-3517
E-mail: contato@bonitoecotour.com

Leia mais
Quais Passeios Gostaria de Conhecer em Bonito?
Enviaremos um Email/WhatsApp​​​​ com as melhores opções e preços!
Enviar
Quais Passeios Gostaria de Conhecer em Bonito?
Enviaremos um Email/WhatsApp​​​​ com as melhores opções e preços!
Enviar