Como incluir uma ideia inovadora chamada “Projeto Jiboia” no seu roteiro.

Conheça o Projeto Jibóia em Bonito MS e viva uma experiência educacional e ambiental única. Durante sua viagem, aproveite para visitar o projeto e assistir as apresentações diárias do idealizador, Henrique Naufal. Aprenda tudo sobre a Jibóia e o universo das serpentes. Como bônus, tire fotos segurando uma Jibóia no final da apresentação. Descubra mais sobre o Projeto Jibóia, suas atrações e curiosidades históricas. Não perca essa oportunidade única na sua próxima viagem a Bonito MS.

projeto jiboia bonito ms

Cobras são animais fascinantes e assustadores ao mesmo tempo. Elas são conhecidas por sua capacidade de se enrolar em sua presa e sufocá-la, e uma das espécies mais conhecidas é a cobra boa constrictor.

A boa constrictor é uma cobra da família Boidae, nativa da América Central e do Sul. Ela é conhecida por sua capacidade de constrição, ou seja, a habilidade de se enrolar em sua presa e sufocá-la antes de engoli-la. Ela é uma das cobras maiores do mundo e pode atingir até 4 metros de comprimento. Ela tem uma coloração variada, com listras e manchas que podem ser marrons, verdes ou pretas.

A boa constrictor é uma cobra de sangue frio, o que significa que ela precisa de calor externo para se manter ativa. Ela é encontrada em florestas, savanas, e até mesmo nas regiões urbanas. Ela é conhecida por sua capacidade de se adaptar a diferentes ambientes e por sua capacidade de se camuflar, tornando-a difícil de ser encontrada.

Embora a boa constrictor seja conhecida como uma cobra perigosa, ela é, na verdade, bastante dócil e pode ser facilmente domesticada. Ela é uma das cobras mais comuns em cativeiro e é muito popular entre os amantes de cobras. Ela é uma cobra de longa vida e pode viver até 30 anos.

A boa constrictor é uma cobra incrível e fascinante, e é importante entender mais sobre ela e seus hábitos para apreciá-la melhor. Se você tem interesse em aprender mais sobre essa espécie, recomendo visitar o Projeto Jibóia em Bonito MS, onde você pode ver essas cobras de perto e aprender mais sobre elas de forma educativa.

Boa Constrictor

A boa constrictor, que é popularmente conhecida como constritora ou jiboia-constritora, é uma cobra que pode chegar a ter um tamanho de dois a quatro metros na fase adulta.

Geralmente, as que chegam até dois metros são consideradas como boa constrictor amarali, enquanto as que podem ir para quatro metros de comprimento são parte do grupo Boa constrictor constrictor (mas é bem raro que cheguem a ter este tamanho máximo).

No Brasil, acaba sendo encontrada em diferentes locais – como, por exemplo, na Mata Atlântica, mangues, restingas, Cerrado, na Floresta Amazônica e Caatinga.

Em nosso território nacional, existem duas subespécies, sendo elas: a Boa constrictor constrictor e a boa constrictor amarali.

  • Boa constrictor: a boa constrictor é amarelada, tem hábitos pacíficos e é própria tanto da região amazônica quanto do nordeste;
  • Jiboia amarali: essa jiboia é uma serpente encontrada mais para o lado sul e sudeste do país com maior frequência. Seus hábitos são noturnos (o que é verificável por ter olhos com pupila vertical), mesmo tendo atividade diurna.

Num geral, podemos dizer que a jiboia é um animal que detecta as presas por percepção do movimento e do calor e surpreende-nas em silêncio. Costuma se alimentar de pequenos mamíferos (ratos, em especial), além de aves e lagartos.

Esse tipo de cobra consegue matar suas presas por constrição ao corpo todo da presa, sufocando todas elas.

E tem mais! Sua boca é bem dilatável e seus dentes são serrilhados (dentição áglifa).

Como sua digestão é lenta, é comum que essa cobra comece a se estender durante esse processo, ficando em estado de torpor por até sete dias.

Apesar dessas características, é um animal muito dócil, não é uma cobra peçonhenta e não come animais de grande porte. Portanto, pode-se considerá-las como inofensivas.

Descubra as espécies de cobras de maior porte encontradas no Brasil

As cobras de grande porte não são apenas encontradas em filmes de ficção científica, elas são reais e podem ser encontradas no Brasil. Algumas dessas espécies podem atingir tamanhos impressionantes, chegando a medir até 8 metros de comprimento, o que é suficiente para causar medo e espanto. Algumas das espécies de cobras de maior porte encontradas no Brasil incluem a sucuri, jiboia, salamanta, surucucu ou pico-de-jaca, papa-pinto, anaconda e piton.

Conheça as diferenças entre as espécies python e anaconda

Píton e Anaconda são duas espécies de cobras conhecidas por serem as mais longas e pesadas do mundo, o que pode levar as pessoas a confundi-las. Apesar dessas semelhanças, é importante destacar que essas cobras possuem características distintas. Por exemplo, na região de Bonito e no Mato Grosso do Sul, a Anaconda é conhecida como Sucuri.

A piton tem uma expectativa de vida maior, e quando ameaçada por uma presa, pode matá-la envolvendo seu corpo ao redor dela e apertando até que a presa pare de respirar. Em seguida, a piton engole a presa pedaço por pedaço. Já a Anaconda (Sucuri) mata suas presas dando uma mordida seguida de afogamento na água e engole-as inteiras.

Venha conhecer o incrível Projeto Jiboia em Bonito, você não vai se arrepender!

 

Projeto Jibóia em Bonito MS existe desde 2005, e foi criado no intuito de desmistificar a velha história de que todas as serpentes são peçonhentas e que, portanto, seu comportamento só pode ser relacionado à maldade e ao perigo.

De acordo com o idealizador da atração, Henrique Naufal, esse projeto permite que todos os visitantes conheçam melhor não só os hábitos alimentares desses animais, como também suas formas de relacionamento para ter uma nova percepção e quebrar possíveis paradigmas.

Quem decide encarar a aventura, é recebido pessoalmente pelo empresário, na sede do Projeto.

Em seguida, junto aos terrários, pode participar de uma palestra sobre as serpentes e assistir a um breve vídeo que fala sobre a vida reprodutiva das serpentes, além de ter oportunidade de esclarecer suas principais dúvidas com os especialistas.

Após esse momento de conversa, é possível ter uma experiência única na vida: colocar uma cobra nos ombros! Isso tudo é feito entre muita diversão, segurança e risos, é claro.

Vale lembrar que só participam as pessoas que querem participar. Os animais também não são colocados em riscos e não ficam sob efeito de remédios. Tudo é feito de forma tranquila e acompanhada pela equipe do projeto.

Não podemos deixar de ressaltar o mais importante, que é o propósito do projeto. De acordo com Henrique, seu intuito é evidenciar a fragilidade das serpentes de forma que as pessoas não as vejam como inimigas.

Ao mesmo tempo, o projeto potencializa a busca por preservação das espécies e evita a matança indiscriminada no meio ambiente.

Quem pode fazer o passeio?

O passeio é acessível para qualquer pessoa interessada em conhecer mais sobre as serpentes, independente da idade. Ele é popular entre diversas faixas etárias, incluindo estudantes em passeios escolares. Através da visitação escolar, os alunos podem aprender sobre a importância das serpentes no ecossistema como fonte de alimento para outros animais e como controladoras de populações de roedores. Essa experiência única pode facilitar o aprendizado sobre o meio ambiente.

Vale lembrar que a comunidade local de Bonito, MS tem acesso gratuito ao atrativo serpentário, que atualmente possui 12 jibóias e 1 píton da Birmânia. Todas as serpentes são dóceis e acostumadas à presença humana, e são tratadas como animais de estimação. Além disso, todas as serpentes do projeto possuem microchip de identificação, o que garante a sua origem e cumpre com a legislação ambiental vigente.

Scroll to Top
Reserve seu Passeio
Quais Passeios Gostaria de Conhecer em Bonito?
Enviaremos um Email/WhatsApp​​​​ com as melhores opções e preços!
Enviar
Quais Passeios Gostaria de Conhecer em Bonito?
Enviaremos um Email/WhatsApp​​​​ com as melhores opções e preços!
Enviar